segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Sarrabulho tipicamente minhoto

Olá, oláaa! Então como correu o vosso fim de semana? O meu, apesar de ter sido um pouco trabalhoso, foi muitoooo agradável. Ainda por cima tivemos SOL!!! :) Os meus cunhados chegaram bem e cheios de novidades. Ainda não tivemos tempo para conversar tudo hihihihi mas já deu para matar um pouco as saudades ;) E como vos tinha dito tivemos a matança e o famoso sarrabulho que estava muitoooo bom! Tal como prometi tirei algumas fotos para partilhar com todos vocês :) E nem a propósito ontem vi uma reportagem no telejornal em que a ASAE quer acabar com as matanças tradicionais... Bem acho que era á única coisa que ainda não tinham proibido, não é?!!!... Mas não vamos estragar este post com coisas menos agradáveis... Dizem que uma imagem vale por mil palavras, então não vamos perder mais tempo com palavras e vamos passar directamente as imagens. Comecemos pelo fim o Sr. sarrabulho em pessoa!






Iniciemos então uma mini reportagem sobre uma matança tipicamente minhota. Previno que esta reportagem não tem tratamento de fotos. As imagens são o retrato real do que há de mais tipico e tradicional numa matança.

Depois de ter sido abatido o animal é chamuscado com palha para retirar todos os pelos e as unhas. Fica com uma cor dourada. Depois é bem lavado com agua quente. Só depois é que aberto onde são retirados as vísceras, coração, fígado etc.... Depois é pendurado pelas patas traseiras. Pendura-se também bastante loureiro. É coberto com um pano branco e é deixado assim até ao dia seguinte.

Aqui o temos a ser pesado (108kg) antes de ser partido :





Entretanto são descascadas as cebolas, os alhos, lavadas as tripas e deixadas em agua, loureiro e limão. Umas serão atadas para fazer chouriços, outras serão enchidas com farinha para fazer farinhocas, também conhecidos por tripopos. A parte gorda é partida em pedacinhos muito miudinhos para fazer chouriças de cebola também conhecidas como chouriças de verde. Vejam:







Depois picamos a cebola com um picador próprio:









Junta-se a carne, a cebola, salsa picada, pimenta, colorau, cominhos e algum sangue de porco, algumas também levam abóbora cortada aos quadradinhos. Aqui já estamos a encher:









Prontinhas já no fumeiro:







Cozemos algum sangue em agua abundante e bem quente temperada de sal, loureiro, salsa, tomilho, cebola e alho. Fazemos também as chouriças do dia feitas com cebola picada muito miudinha, gordo cortado muito miudinho, salsa picada, sal e cominhos. Depois são cozidas em agua abundante aromatizada com sal, loureiro e tomilho. Estas não vão ao fumeiro. Devem ser consumidas em apenas alguns dias. As farinheiros ou tripopos são tripas que são enchidas com farinha milha temperada com alhos picados, sal, pimenta e cominhos. Depois são cozidas em agua temperada como acima indicada. Aqui já temos tudo pronto(da esquerda para a direita): o sangue cozido, as frinhocas e as chouriças do dia. Isto tudo fara parte da travessa do sarrabulho:





Os ossos são passados em salmoura feita com muito alhos picados, pimenta, sal e vinho tinto verde. Depois são cobertos de sal e guardados assim 2 dias. Depois são muito bem lavados e congelamos. São muito bons no cozida á portuguesa (este prato é feito pelo entrudo - carnaval, portanto para a semana será um dos pratos aqui apresentados ;) ).









O resto da carne é cortada aos quadradinhos e temperada com pimentão doce e picante, muitos alhos picados e sal. Mexe-se muito bem. Depois é coberta com vinho branco verde. fica assim durante 2 a 3 dias, mexendo-se todos os dias. Se necessário acrescenta-se mais vinho. Passado esse tempo enchem-se as chouriças de carne. Depois postarei as fotos.


Logo de manhãzinha são feitas feveras para todos - faz-se a 1ª prova á carne e bebe-se vinho branco. Eu que até nem sou de beber vinho, também bebo e não é que até sabe bem hihihihi. Vejam (As coisas feitas ao lume tem outro sabor sem duvida nenhuma):









Finalmente do domingo foi dia de reunir á família á volta do sarrabulho que é composto pelos rojões, miúdos cozidos, chouriça do dia, farinhocas e o sangue cozido. Nós cozemos as batatas mas há quem as estufe ou asse no forno. Também se faz o arroz de sarrabulho:




- Cozer os miúdos do porco, carne de porco e frango. Quando estiver cozido, desfiam-se as carne e fatiam-se os miudos:






Coar a agua. Fazer um refogado com cebola e alho, acrescentar a agua de cozer as carnes. Quando ferver acrescentar o arroz mas atenção á quantidade pois este arroz tem que ficar soltinho. Quando o arroz estiver quase cozido acrescentar o sangue de porco. Deixar cozer mais um pouco no momento de servir polvilhar o arroz com cominhos e deitar o sumo de meio limão. Deixar mais uns segundinhos e servir de imediato.







Os rojões são temperados de vesperas com alho picados, louro, sal, pimenta, pimentão e vinho branco. Retiram-se os rojões da marinada e fritam-se em banha até ficarem lourinhos. Acrescenta-se a marinada e deixa-se cozer até ficaram macios. Aqui estão ainda na panela:




Finalmente na travessa. Estava tudo muito bommmmm. São servidos?





Apreciação: Este é, sem duvida nenhuma, um dos pratos mais tradicionalmente português. Cada terra com os seus usos e costumes. É sempre sinonimo de muito trabalho mas também de uma grande festa de partilha e divertimento. O sabor esse é único. Podemos comprar a carne mais cara do melhor talho mas nunca terá o sabor que está tem. Talvez seja pelo convívio, pela magia do momento mas que é muito boa aí isso ninguém tem duvida. Aqui apresentei o sarrabulho minhoto, mas gostaria de saber a tradição de cada terra. Não a querem partilhar? Fico á espera :)

Fonte: As cozinhas de todas as nossas avós.













7 comentários:

COZINHAR COM OS ANJOS disse...

Parabéns cozinha nova...amei as fotos,nunca fui a uma matança,e também nunca comi sarrabulho,mas deve ser uma delicia...beijinhos doces

NeliArte disse...

comidinha tipica muito bem!!!!!!!!!!!

passa pelo meu blog quem sabe não tens uma surpresa.~

beijinhos

anna disse...

Adorei toda a narrativa!
Como sou de Lisboa, nunca participei numa coisa deste tipo, mas adorava provar alguns petiscos que aqui mostraste...
Sortuda!
Beijinhos.

Goretti disse...

Quando era miúda assisti a algumas matanças de porco! Lembro-me com saudade desses dias e das iguarias que se comiam...
beijinhos

Anónimo disse...

Olá Nanda:
Fim de semana ocupado, trabalhoso e cheio de recordaçoes...Que bom!!!
Un abraço para todos.
GD

DocesCozinhados disse...

Que sortuda Nanda!!!
Posso ser trabalhasoso mas deve ser muito fixe! E esses petisquinhos então .... Adorei tudo, parabéns Nandinha! Bjs

risonha disse...

nanda!!!!!!!!!!!! estou quase a cair para o lado!!!!!!!!!!!!
ainda bem que tiraste as fotos, as saudades que eu tinha de ver estes afazeres, em que eu já tantas vezes estive metida
cá no Algarve fazem uma coisa (que eu adoro) a que chamam papas moiras, que são papas feitas com farinha de milho e com a água de cozer as morcelas.... são uma delícia.