quinta-feira, 22 de novembro de 2007

Bolo de diospiro e nozes

Estamos a pouco mais de um mês do Natal. Assusta-me a velocidade a que o tempo passa. Ontem comentava isso á mesa com a família. Todos concordaram comigo. Que o meu marido ache isso não me surpreende. Agora que os meus filhos também o achem é que me espantou. Mas pensando bem, se a nossa vida é muito corrida a delas não é menos. Entre as aulas, as actividades que praticam e o que têm que estudar se quiserem ter uma média razoável para entrar na faculdade, o tempo livre é praticamente nulo. Isto faz-me considerar que a vida passa tão depressa que vezes sem conta passamos pelas coisas sem nos apercebermos-nos sequer que elas existem. A rotina encarrega-se de fazer o resto. Já repararam certamente que sou muito sensível a natureza, ao estado do tempo, a todo e qualquer pequeno pormenor e mensagem que a natureza nos envia diariamente. Mas ás vezes nem essa sensibilidade é suficiente para enfrentar a correria do dia a dia. Esta manha aconteceu um pequeno incidente que veio reforçar esta ideia. O nosso trajecto para o trabalho é sempre o mesmo. O horário também tornando-se rotineiro e monótono. Como o fazemos juntos eu e o meu marido remediamos este mal da melhor maneira possível conversamos, conversamos... Sou muitooooo faladora portanto tenho sempre algo para contar, para comentar e acabamos por fazer o trajecto envolvidos nas nossas conversas. Hoje no entanto olhei com olhos de ver para um dos quintais ao lado dos quais passamos mais por mero acaso, por acidente mesmo. Mais uma vez o sol veio dar-nos os bons dias e estava tão entusiasmado que quase nos cega hihihi. Desviei o olhar para o lado e deparei com um majestoso pinheiro coberto de diamantes. Não, não estou a exagerar. A chuva que caiu durante a noite cobriu o pinheiro de gotinhas de agua em forma de lágrimas que com o reflexo do sol brilhavam e tinham reflexos dignos do diamante mais puro, fazendo inveja a qualquer joalheiro. O pinheiro de repente transformou em luz e cor. De tão belo parecia irreal, mágico. Impressionou-me tanto que se fechar os olhos ainda o consigo ver. Era até então uma simples árvore pela qual já passei centenas de vezes que de repente se transformou em algo fantástico e belo, muito belo. Fez com que só por isso o meu dia já tenha valido a pena. Mas as surpresas não se ficavam por aqui. Deixei o meu marido e continuei desta vez sozinha o meu caminho. A partir da 1ª rotunda notei que o nevoeiro caia como um manto grosso sobre tudo e todos. Conforme ia avançado ia ficando mais denso. Já comparei num post anterior o nevoeiro a um edredão fofo de penas leves. Era isso mesmo, um belo edredão bem branquinho que se ia levantando conforme eu passava recaindo atrás de mim. Ia levantando o edredão devagarinho para ir descobrindo o escondia. Achei graça. Parecia que estava a jogar as escondidas com a natureza :) E sabe o que acabei por encontrar?! Sabem.... Sabem..... hummm.... hummmmm.... Nem mais nem menos do que o meu local de trabalho! Bem poderia ter sido algo um pouco mais agradável é verdade mas é melhor que nada não acham hihihihihi É tão fácil transformar a rotina tão monótono e a vida corrida que levamos em algo tão mais mágico e fantástico basta olhar com olhos de ver o que nos rodeia e transformar os nossos dias em dias especiais. Experimentam vão ver como vale mesmo a pena.
O que também vale a pena é experimentar este bolo de dióspiro tão fora do comum. Descobri-o no blog delicioso da Kini. Experimentei e gostei. O sabor é delicioso. Reparem
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Tirando o dióspiro o ingredientes estão em todas as casas:
- 1 Ovo (deitei 2)
- 250 gr. Açúcar
- 300 gr. Farinha
- 4 Dióspiros maduros (passei-os uns segundinhos pela varinha mágica)
-1 colher (chá) Canela em pó
- 1/4 colher de (chá) Sal
-Raspa de 1/2 Laranja
-Raspa de 1/2 Limão
-2 colheres (chá) Fermento em Pó (deitei 1)
-2 colheres (sopa) Manteiga derretida e arrefecida
-1/2 Chávena de Nozes Picadas (utilizei 1 chávena e partidas grosseiramente)
-Manteiga e Farinha q.b. para barrar a forma
-Açúcar em Pó q.b.
Derreter a manteiga e deixar arrefecer. Bater as gemas e aos poucos adicionar o açúcar, a manteiga, a polpa dos dióspiros, a canela, as raspas da laranja, do limão e o Sal. Misturar bem e acrescentar a farinha peneirada juntamente com o fermento. Juntar as nozes e as claras batidas em castelo. Verter em forma untada com manteiga e polvilhada com farinha. Levar ao forno ± 1 hora. Polvilhar o bolo com açúcar em pó depois de frio. Fica uma delicia.
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Apreciação: é um bolo delicioso de saber, não fica é fofo. Fico um bolo mais compacto. Mas voltarei a fazê-lo muitas vezes. As nozes dão-lhe um crocante muito agradável. Recomendo
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Fonte: Como já referi retirei esta receita do bolg da Kini. Obrigada por esta delicia :)
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Photo Sharing and Video Hosting at Photobucket
Reparem nos dióspiros enormes e muito doces que a arvorezinha nova e pequenina que temos lá em casa dá... De ficar de boca aberta não é :O


4 comentários:

Goretti disse...

Tb ando para fazer esse bolo há algum tempo... parece realmente ser delicioso...

Smas disse...

Que delícia que deve ser!
E aqui os dióspiros são tão pequenos...

Carla disse...

Já tinha visto também este bolo, estou com curiosidade para experimentar... O seu ficou uma tentação!

Bjs e bom fim de semana!

lll_Artemis_lll disse...

Tantos diospiros que tive aqui em casa e não sabia o que fazer com eles...este bolo deve ser deliciosoooooooo. No próximo ano ja sei....Bolo de dióspiro.
Bjokas
Ana